Como contribuir para aumentar a segurança do condomínio

Segurança. Esse é um dos pontos mais importantes na aquisição de um imóvel em um condomínio. Nos dias de hoje, toda medida preventiva que puder ser adotada nesse quesito, deve ser levada em consideração pelos condôminos e pelo corpo administrativo.

 

E essas medidas começam logo nos portões de acesso ao condomínio, que podem ser inteiriços, sem grandes frestas, para evitar que os criminosos fiquem de olho no fluxo de entrada e saída do prédio. Também é possível instalar o esquema de portões duplos nas portarias, garantindo que as entregas delivery dos moradores e outros visitantes passem por uma área isolada antes de ter acesso ao porteiro.

 

Os muros podem ser equipados com cerca elétrica e reforçados para evitar ataques violentos. O investimento em cabines blindadas para os porteiros também é uma boa sugestão. Além de ser resistente a tiros, ela conta com botões de pânico e comunicação, para garantir que o porteiro informe qualquer ocorrência policial às autoridades.

 

Os sistemas de monitoramento com alarme e vídeo ganharam muitas versões e preços mais acessíveis. Ter um sistema desses em um condomínio é quase um item obrigatório. E, em casos com grande número de entrada e saída, o sistema de identificação biométrico pode ser a saída.

 

Mas, além da instalação de todos esses equipamentos, a atenção, o cuidado e a colaboração de todos são fundamentais para garantir mais segurança ao condomínio. Confira algumas dicas para tornar seu condomínio mais seguro:

 

  • Participe das reuniões referentes à segurança do condomínio, fazendo, inclusive, parte das comissões eventualmente montadas para cuidar desse tema;
  • Não se exponha sem necessidade;
  • Evite comentários sobre sua vida íntima, bens e patrimônios na presença de estranhos e dos funcionários do condomínio;
  • Avise na portaria sobre o recebimento de encomendas e envie o dinheiro ou cheque, se for o caso.;
  • Sempre tranque as portas do apartamento, mesmo em saídas rápidas;
  • Evite deixar chaves nas portarias, guaritas e recepções;
  • Fique atento a presença de pessoas estranhas na entrada e saída do condomínio;
  • Combine sinais de alerta e códigos de emergência com seus vizinhos.