Porteiro: com qualificação, profissional se torna múltiplo

 

No mês em que é celebrado o dia de São Pedro, o santo que carrega as chaves dos portões do céu, também se comemora a profissão de seus colegas terrenos: os porteiros. O dia 9 de junho serve para valorizar os guardiões do patrimônio e das vidas de condôminos. O porteiro é dono do primeiro rosto a receber os visitantes e do primeiro “bom dia” desejado aos moradores de passagem. “Eles carregam consigo a responsabilidade de zelar pela segurança e pelo bem estar de uma coletividade, por isso devem ser reconhecidos”, afirma o gerente geral de condomínios da Apsa, Jean Carvalho.

Atualmente, os porteiros fazem muito mais do que abrir e fechar portas. Em muitos casos, auxiliam os moradores com tarefas cotidianas. Também costumam ser os primeiros a averiguar problemas no edifício e comunicar ao síndico. Às vezes, acabam ficando mais expostos ao perigo, já que são os primeiros a serem visados por bandidos. Para se prepararem para situações tão opostas, recomenda-se que os profissionais passem por treinamentos e cursos.

Qualificação

No mercado, existe uma gama de opções direcionadas para os diferentes aspectos da atuação. As unidades regionais do Senac e do Secovi são referência neste tipo de formação, mas há outras instituições educacionais que também oferecem qualificação. Empresas e órgãos de Estado tendem a oferecer treinamentos específicos, como o trato para com idosos, primeiros socorros, prevenção e combate a incêndios, entre outros. Em 2017, por exemplo, a Polícia Militar do Rio de Janeiro ofereceu um curso de segurança para os porteiros.

A segurança é a justificativa mais usada pelos condomínios que desejam a substituir o porteiro presencial por portarias virtuais, controladas remotamente por companhias especializadas. Contudo, por mais que a tecnologia avance, muitos condôminos ainda ficam reticentes quanto à mudança. Afinal, o porteiro conhece pessoas, percebe hábitos e rotinas que podem passar despercebidos pelos filtros das câmeras de segurança e interfones. Pela tradição e até pela amizade, os porteiros terão ainda uma longa estadia nos prédios e nos corações de todos.

Fonte: Viva o condomínio